Reflexão sobre a carreira...


Muitos alunos,e galera em geral, costumam perguntar sobre a velha questão de viver ou não de musica.

O fato é que todas as profissões estão passando por transformação de "modus operandus" e respectiva redundância no mercado, dado a uma certa ufania em mandar tudo a merda e "ser feliz"....

Similar a questão já caricata de se montar uma pousada na praia e encontrar a felicidade ao som de gaivotas e com o gosto de maresia em sua Shangri la particular.

Como já dizia minha santa avó, prudência é sempre bom, o fato é que muitas vezes se atirar de cabeça sem avaliar os meandros do percurso é bobagem grossa.

Segue abaixo um documetario muito bacana, que me foi enviado pelo Diego (amigo e aluno do IG&T).

Como sempre esbarra naquela dita questão de que o pseudo bolchevismo em acabar com a industria do disco(via file sharing) virou um tiro de bazuca nos pés da própria classe musical, pois uma fatia enorme da receita dos artistas em venda de musica e licenciamento esta indo para a casa do chapéu graças a festa do abacate que se tornou o baixar musica.

Pensem e reflitam
(mais importante : façam a coisa certa!)

Oka

Nenhum comentário: