Meu dia de Ringo Starr...

Um de meus maiores patrimônios é receber o afeto e respeito da galera, fã da guitarra e de sua música.

Tenho o maior prazer e honra em conversar, tirar foto, dar palheta para qualquer garoto que venha conversar.

Tenho um puta carinho e respeito por este amigos que as vezes não conheço pessoalmente mas possuem ,de minha parte, o mesmo apreço que qualquer outro que conheço desde a infância.

Se fosse rock star jogaria guitarras em finais de shows,pois devo tudo a esta galera bacana que me prestigia.

Mas, porém todavia e contudo, existe um tipo de e mail , que faço a maior questão em não responder e venho através deste espaço esclarecer o porque , e através desta declaração mostra caminhos para termos uma cena mais madura.

Toda vêz que alguém me pergunta (na cara dura) qual a função de um acorde, uma análise de progressão harmônica, ou como palhetar mais rápido,mandar material de graça, consegue despertar na minha pessoa uma sensação agridoce, onde me sinto honrado por me classificarem como uma pessoa capaz ,mas por outro lado extremamente puto.

A putice da questão reside na seguinte equação: dependo deste meu conhecimento de acordes ,escalas e palhetadas para sobreviver, ou seja, pagar luz,condomínio,convênios médicos, IPTU,ISS, seguro do carro, gasolina, vacinas ,e médico da minha filha, cordas das guitarras, etc, etc etc , etc, etc e tal....

Você iria ao posto de gasolina , colocaria gasolina no carro e depois vazaria na maior cara de pau?

Segue também a máxima do aluno que num corredor do EM&T perguntou na maior cara de pau para outro se “tinha o Cd do Okayama para copiar”, sem perceber que eu estava logo atrás dele...

Porquê o músico tem que sempre ter a fama de relógio(que trabalha de graça).

O fato é que tem muiiiiitaaaaaaa gente aqui pelos mares da rede tem mostrado “informação” por puro alpininsmos guitarrístico/social.

Toda vêz que subo num palco, vou começar uma semana de aulas, vou gravar, faço um sinal da cruz e peço a Providência que faça com que meu humilde trabalho possa ser útil paras as pessoas....

Quem é aluno meu, já teve aulas comigo ou um contato mais próximo, sabe que já “vooei” em condições muito desfavoráveis, sejam físicas, pessoais, mentais ou qualquer uma ; chegando ao ponto de enterrar a minha avó e ir direto dar aulas.

Sempre vou respeitar, trocar idéias com todos estes meus amigos e fãs, mas sinto me obrigado a esclarecer esta minha postura nos e mails e Orkut, para que acima de tudo possamos criar uma cena musical mais respeitosa e profissional


Grande abraço
Oka

Viva a democracia!!!!!!!!!


Yes, vai sair!!! Não poderia ser mais sincado com a nossa era, onde o conceito de democracia no império econômico que é a China se faz pertinente na economia colapsada global, junto à sócio política e economia fragmentada que vivemos .

Por mais que falem isto ou aquilo em relação ao line up original, o fato é que Axl é um compositor genial, no meu entender uma espécie de Elton John do metal.

Admito que nunca fui fã do Guns, mesmo no ápice deles na mídia, nunca dei bola ; no máximo usei uma camiseta que achei bacana e , muito sinceramente(sorry folks...), não acho o Slash assim genial como dizem, o colocando no panteão de ser o último dos heróis da guitarra; é sim um grande guitarrista, super carismático e dizem que um cara muito legal pessoalmente; mas musicalmente não faz nenhuma inovação, apenas reciclando a linguagem hard rock/old school já proposta por Jimmy Page e Joe Perry(dois de meus heróis na guitarra)

Quando assisti a apresentação desta nova encarnação do Guns via TV estava meio bodeado (por alguma razão qualquer) e o “kick” de adrenalina me deu uma bela levantada; Mr Rose soube dar uma renovada no seu time de tal sorte que o ranço da trilogia laquê mais calça de couro com Jack Daniels(tãooooo desgastada........) me fêz esquecer rapidamente de meus “blues” ,graças ao circo psicótico de rock n roll proposto pela nova trupe

O fato é que para nós guitarristas , Axl dar destaque a grandes instrumentistas como Bucket e agora Ron Thal, vai dar uma levantada na visibilidade da guitarra bem tocada no mainstream, o que com certeza é muito importante para nós que nos alimentamos deste tipo de música.

Também mostra que o rock, dito clássico, tem seu espaço , voz e vida mostrando que mesmo num mercado musical, confuso, fragmentado ,pobre e estéril possui sua redundância.

Oka

Reflexões sobre a Expo....( I )

Já virou parte do calendário cultural de nosso país , a Feira da Música em setembro/outubro realizada em São Paulo;desde que lembro ser frequentador e músico participante(esta função há quase vinte anos) fico surpreso ao constatar como o mercado musical, mesmo com as idas e vindas da geopolítica mundial, se mantém com a sua devida pertinência.

A Música é cada vez mais parte vital da vida das pessoas, e o fascínio que esta exerce , (levando em conta que a Expo é basicamente um evento que privilegia os bastidores) chega a ser surpreendente, mostrando a todos que fazem esta indústria acontecer a sua importância tanto para alavancar a economia , quanto para gerar produção cultural.

É muito legal conversar e tocar para esta garotada(dos 13 aos 80!) que brilha os olhos com arpejos, pedais e não está muito aí para as imposições da mídia em relação a gostos musicais.
Sinto um novo cenário e cena adiante

Oka

Curso pré-ferias

Depois posto mais detalhes:

LIÇÕES DE CASA PARA O SEU NATAL

Masterclass de guitarra e jam session com:
Marcio Okayama - Joe Moghrabi - Mozart Mello
Sábado 06/12/08 - das 10 as 18hs (com break).
Local: Companhia da Música – Rua Afonso Celso 124/Vila Mariana
à 100 metros do metrô Vila Mariana
Valor : $50,00 –incluso apostila(lições práticas) e Cd de apoio.
Inscrições(vagas limitadas)
info@ciadamusica.art.br tels. 55740546 / 55740039
info@mokayama.com
joe@joe.pro.br
mozartmello@terra.com.br
Produção: Klaus Ximenes.

Jabuti na revolução de 32...

Mais um teaser do projeto Sp 32...

Desta vez, a trilha é um remix de Jabuti, do meu CD , composição minha e do Rubens Salles

Abx

Oka


Era um garoto, que como eu amava os Beatles....( Prelúdio de um Crepúsculo dos deuses...)




Quem não tem na memória auditiva, no mínimo uma musica favorita dos Beatles a qual remeta algum momento especial de sua vida(amores, alegrias,tristezas, tangos e tragédias...)

“Sem dúvida os FAB Four foram ‘a banda”, o maior grupo de todos os tempos, mas sempre acho que devemos separar a vida pessoal do artista de sua obra, respeitando o ser humano por detrás do gênio.

Todavia e, contudo o próprio Pelé afirmava que sem o público ele seria apenas o Edson; tanto ele quanto o Tom Jobim e os Beatles, não seriam porra nenhuma sem a identificação e devida devoção da platéia.

Creio que chegamos a uma encruzilhada, onde a distância entre a platéia e público fica menor, tanto músicos, comunicadores, esportistas, ministros religiosos passam a se diluir dentre as pessoas comuns.

Estaremos chegando a esta Era?

Fato é que o “piti” on-line decretado pelo beatle Ringo Starr mostra o quão ridículo está o papel das celebridades, não apenas as eleitas pela imprensa marrom, mas também as lendas e semideuses vivos (ou quase isso...).

Confesso que não estou defendendo nem melindrado por caçadores de autógrafos profissionais, mas sim com pena de Mr. Starkey por estar se privando do amor de milhões de tantos que prestigiam sua obra e o tornaram milionário

Em contraponto, tenho dentre os meus troféus pessoais uma carta respondida a uma mau-escrita minha em 1995 , ( a mão!!!!) vinda do Jason Becker; para quem conhece a tragédia e força deste cara, cito, para constar, que a carta é assinada com a impressão digital de Mr.Becker(quem não souber da história, de uma olhada por aí e descubra o porquê desta impressão...).

Mais que um “em tese” direito de privacidade,(que respeito acima de tudo), a postura de Mr. Starkey mostra o quão escroto pode chegar o fator salto-alto num ser humano.....

Peace and Love, peace and Love mr Starkey….

Desrespeitosamente

Márcio Okayama

P.S em nome de quem quiser dizer:_enfia teu autógrafo no CÚ!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Enquanto a bomba não vem...




Enquanto a bomba não vem.... E se vier: _ Foda-se

Confesso que andei estes dias com enxaqueca.... parecida com a que tive no dia 11 de Setembro, no ano que caíram as torres gêmeas.

O clima de vodu geral que paira sobre o planeta desde a cagada(proposital ou não) que o Tio Sam “diarreiou” sobre o planetinha azul de Deus (que faz cóf-cóf e pede por socorro) parece ser o responsavel de todo este mal estar.

Particularmente enxergo esta crise dentro um processo muito amplo que pode ser definido com a máxima citação(não sei de quem) “ O homem é o lobo do próprio homem..”

Causada por uma ganância desenfreada que vem contaminando pequenos, médios e gigantes, onde o sinônimo de elevação é equacionado com posses e um alpinismo social, onde é pratica comum cortar a perna do próximo por um punhado de amendoins e uma notinha numa coluna social de quinta categoria.

Posses financiadas a looooonngggggo prazo são a solução para a felicidade , só que a um custo muiiiiiito alto.

O fato que toda esta histeria coletiva está me enchendo o saco
Vou tomar um chá de cidreira e ouvir Deep Forest....
Toda crise é momento para reflexão, adaptação e crescimento.
É noite... tudo se sabe...

Fui!!!!!
Oka

uf........

Galera.....

Esta últimas semanas foram totalmente kamikazes.......
Deixa eu retomar o folego que posto com calma zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

Abx

Oka