criação....

A semente da criação, surge de uma eterna luta entre criador e criatura, onde a busca por resultados verdadeiros se assemelha a uma perseguição entre Tom e Jerry
Todavia,creio que o insigth inicial ,por mais rascunhado que seja , já guarda a verdade do objeto a ser criado.
Quando o Edu Cruz, me mostrou sua demo caseira , (feita em cassete, durante vários anos), percebi logo o potencial das canções, onde grandes melodias e letras maduras ja se destacavam.
Fiz questão de assumir a produção do projeto( cantores e bandas de plantão, confiram as músicas do Edu, e seu potencial de radio, no melhor sentido da palavra).
As músicas estão já disponíveis para download no www.myspace.com/cavernaleste e quem quiser conferir os demos antes de produção (que cito acima) confiram no :http://cavernaleste.blogspot.com/

Abx

Oka

Viva Friedman II

A prova que mostra como Mr Friedman é um grande artista , ensinando que sextinas, arpejos e escalas exóticas são meras ferramentas que devem estar a serviço da música...

Viva Marty Friedman!!!!!




Marty Friedman é um de meus heróis pessoais; foi um dos primeiros “heros” que ouvi “fritar” lá pelos idos dos anos oitenta, quando tinha uns doze anos de idade; junto a ele despontavam também na minha vida o Akira Takasaki e o Malmsteen.
Confesso que tomei gosto pela música japonesa por causa de suas pirotecnias, no Cacophony.
Tive a chance de apertar sua mão ,entregar uma demo da minha banda da época e me declarar fã desde a época do Hawai. Se mostrou um cara bem simples e simpático.
Coloco o Friedman num nicho que admiro e tento humildemente seguir, os de guitarristas que possuem técnica , formação, mas tem prazer em se diluir no contexto musical que for ; priorizando ,acima de tudo, a música.Classifico também assim o BucketHead, o Andy Summers(o cara que me ensinou a pisar no freio) e o Vernon Reid.
O Marty sempre foi um camaleão que teve a grandeza de exercer o desapego ao próprio exagero e “breguismo” que o meio de música de guitarra instrumental se tornou, lançando discos que contrariavam a expectativa do típico disco onanista de: _ “Oh Deus... eu toco pra cara.....”
E é com Future Addict que Friedman mostra, mais uma vêz , que coloca acima de tudo, sua visão musical ignorando rumos óbvios.
Um fã declarado dos Ramones, não pensou nem meia vez em fazer uma releitura de seu repertório no Megadeth e Cacophony, dando a estas músicas uma maquiagem pesada com vocais punk pop, lembrando o estilo de bandas como Avenged Seven Fold , Bullet for my Valentine ,Asian Kung Fu Generation e bandas hardcore japas.
O resultado foi tão legal que recebeu as bençãos de ningúem menos que Mr. Jason Becker.
Mesmo sendo um disco declaradamente feito para lançar Marty no mercado mainstream japonês(o qual Marty Friedman tornou-se celebridade como apresentador de TV) , este mostra o prazer que o guitarrista possui em fazer música, mesmo sem a pretensão de querer mudar o mundo nem ser o salvador da pátria.
Os guitarristas também não vão se desapontar com os timbres e sonoridades modernas neste trabalho, provando que mesmo os deuses da guitarra devem aprender e estar antenados com o que acontece no mercado musical.

Márcio Okayama

Seizi!



Firmei um acordo de endorsment com o mestre Seizi Tagima e sua nova custom shop: Seizi
Confiram a jóia que ele me preparou, uma Jaguar com dois humbuckers, (modelo Seizi), ponte tune o matic(adoro a estabilidade que esta dá para palhetar) e uma pintura radical, baseada na bandeira de guerra japonesa(meio comemoração ao centenário da imigração japonesa).
Sempre fui fã dele e de suas obras primorosas
Banzai Sensei Tagima!!!!

Entre o som e o Silêncio

Entre o som e o silêncio....

John Lennon costumava afirmar que a vida é aquilo que acontece enquanto fazemos planos.
E foi mais uma destas passagens desta passagem maluca sobre o Planetinha Azul de Deus que pegou todos de calça curta na última semana.
Por mais que tentemos entender , perplexidade é o mínimo adjetivo que pode definir a sensação de pesadelo em relação ao passamento do Wander.
Só após uma semana deste que estou tendo força de explicitar meus sentimentos...
O Wander foi uma alma pra lá de iluminada que tivemos o privilégio de ter entre nós.
Um cara que teve como grande missão divulgar a música de guitarra , transformando radicalmente o conceito de tecnologia, técnica e aprendizado de nosso instrumento.
Ele era aquele cara que todos nós queríamos ser nos anos oitenta, um verdadeiro herói da guitarra, cujos solos ,som e presença de palco e vida “bigger than life” encantava a todos.
As recordações são muitas, as releituras de Steve Morse, os Racks de efeitos como só se via em clipes de bandas vindas da gringolãndia....
Meu primeiro contato com ele foi na primeira versão do IG&T no final dos anos oitenta, (contato similar ao que o Kiko Loureiro descreveu no seu blog) sempre uma figura gentil que transparecia querer o bem de todos; as aulas que tive com ele nesta época foram fundamentais para definir meu som de guitarra e pegada.
Quase dez anos depois ,por recomendação do René Moura da Royal, (que na época me patrocinava) tive a indicação para trabalhar com o Wander , na volta do IG&T.
Querer descrever o que foram estes anos em termos de luta, trabalho, alegrias e crescimento pessoal em algumas linhas seria pretensão de minha parte.
O fato é que acabei fazendo parte de um filme que sempre fui fã e espectador...
Graças ao Wander tive um crescimento pessoal, espiritual e profissional absurdo;esta era uma de suas maiores características : potencializar o melhor em seus próximos
Todavia meu maior choque e tristeza, reside no fato que perdi um de meus melhores amigos, alguém que convivi quase diariamente por 11 anos..
Mais do que pai de todos, catalisador de projetos e herói da guitarra, ele foi um amigo que sempre pude contar nestes anos todos.
Que fique conosco sempre a lição de acreditarmos em nossos sonhos e lutarmos por eles, pois foi sempre o que o Wander fez...

Paz my bro!!!!!

Bends up!!!!!

Oka

Talk Radio....

Estou tendo a honra de ter a minha música Exobiologia, usada como abertura do programa “Olhar metafísico da Saúde” do grande parceiro e comunicador Valcapelli, na rádio Mundial FM.

Algumas músicas minhas de meu projeto New Age Crômato, eram usadas no formato anterior deste programa, e também em vinhetas desta rádio.

Desta vez, escolheram um tango metal, cheio de Drive e licks lídios.....

Parece que mesmo o povo new ager está com os ouvidos mais abertos a experimentações pesadas....

Confiram!!!

4as de manhã as 9:30 FM 95.7

Abs

Oka